Saúde

TRATAMENTO

Paciente recebe soro antiescorpiônico no Socorrão, após ser atendido na rede particular

Família do paciente parabenizou o rápido atendimento do HMI nas redes sociais

Publicado em: 03/05/2022 por Paula de Társsia

Secretaria de Saúde

Paciente recebe soro antiescorpiônico no Socorrão, após ser atendido na rede particular

Além do HMI, outras unidades públicas disponibilizam os soros, vacinas e imunoglobulina para este tipo de emergência. (Foto: Edmara Silva)

João Batista dos Santos Matos, 43 anos, foi picado por um escorpião enquanto dormia e o atendimento de excelência do Hospital Municipal de Imperatriz – HMI, o Socorrão, fez total diferença para não haver complicações no quadro de saúde. O relato e reconhecimento dos serviços do HMI foram feitos pela esposa de João nas redes sociais, na manhã desta terça-feira (03). 

Por volta da madrugada, Matos sentiu uma picada e viu o escorpião na cama. A esposa pesquisou os primeiros socorros na internet e logo foram a um hospital particular da cidade. Embora tenha sido medicado nessa unidade, ele foi orientado a procurar o HMI para o tratamento específico contra picada de animais peçonhentos. 

“Estava completamente desesperada, clamando a Deus pela vida do meu esposo que foi medicado no primeiro hospital, mas uma enfermeira disse corre para o Socorrão porque lá que tem o soro. Fomos e rapidamente aplicaram o soro antiescorpiônico”, relatou Joelly Matos. 

Com o coração mais tranquilo, ficam os agradecimentos e reconhecimento da esposa por toda assistência prestada pelo hospital. “Fomos super bem atendidos, graças a Deus deu certo, ele fez exame e estamos em casa. Depois do susto, posso chorar, mas agradecendo a Deus pelo que ele fez e toda equipe do Socorrão”, pontua. 

“Diariamente, prestamos assistência em saúde a centenas de pessoas, salvando vidas. O nosso hospital é referência para 43 municípios, são cerca de 20 mil atendimentos por mês, e temos trabalhado dia após dia para oferecer o melhor a quem usa os nossos serviços. Este relato é um exemplo disso”, ressalta o secretário Alcemir Costa. 

Além do HMI, outras unidades públicas disponibilizam os soros, vacinas e imunoglobulina para este tipo de emergência, explicou Giselly Vieira, coordenadora da Vigilância em Saúde. “Em Imperatriz soros como antiescorpiônico, antielapídico, antiaracnídico, antibotrópico/anilaquético, anticrotolácio, antibotrópico/anticrotálico, antirrábico, antitetânico, antibotrópico pentavalente, imunoglobulina contra o tétano e antilonômico, estão disponíveis nos hospitais municipais Socorrão e Socorrinho, UPA São José e Bernardo Sayão. Temos, ainda, a vacina antirrábica em cinco Unidades Básicas de Saúde”, acrescenta. 

Todos os casos de ataques de animais peçonhentos e/ou animais silvestres, assim como cães e gatos são notificados e direcionados para equipe da vigilância Entomológica. A qual realiza a busca ativa e encerramento dos casos.

O que fazer?

Em casos como este, o primeiro passo é lavar a picada com água e sabão e não espremer ou aplicar produtos na região. Em seguida, é indispensável entrar em contato com uma equipe de emergência para receber atendimento médico e, caso necessário, aplicação de soro contra o veneno.

Colaboração de Luana Barros

Saúde