Guarda Municipal

CAPACITAÇÃO

Guarda Municipal participa de curso sobre transtornos de humor

Formação é alusiva à campanha Setembro Amarelo

Publicado em: 23/09/2021 por Dema de Oliveira

Guarda Municipal participa de curso sobre transtornos de humor

Evento foi realizado no auditório da Universidade Aberta do Brasil (Foto: Assessoria)

Integrantes da Guarda Municipal de Imperatriz iniciaram, nesta quinta-feira (23), curso sobre transtornos de humor, alusivo à campanha Setembro Amarelo. 81 guardas participaram da capacitação, divididos em grupos nos turnos manhã e tarde, com encerramento na sexta-feira (24). 

O curso é ministrado pelo tenente da Polícia Militar do Maranhão e psicólogo, Nilson Muniz dos Santos. Ele ministra esse tipo de formação para os militares do 3º BPM e outros quartéis da região.

Os transtornos do humor são diagnósticos de saúde mental nos quais as alterações emocionais consistem em períodos prolongados de tristeza excessiva (depressão), de exaltação excessiva ou de euforia (mania), ou ambos. A depressão e a mania representam os dois extremos opostos, ou polos, dos transtornos do humor.

Eles também são conhecidos como transtornos afetivos. Um transtorno do humor é diagnosticado quando a tristeza ou euforia é excessivamente intensa, e é acompanhada por determinados sintomas típicos e compromete a capacidade funcional física, social e no trabalho.

O tenente e psicólogo Nilson Muniz dos Santos destacou que o profissional da segurança pública, assim como os da área de saúde, estão suscetíveis aos transtornos de humor. “Pois constantemente estão gerenciando crises. Isso faz com que esses indivíduos, se não bem acompanhados, adoeçam. A importância dessa ação é a de compreender que atrás da farda existe um ser humano, que tem necessidades. O nosso papel é dar tranquilidade, para dirimir os problemas enfrentados no dia a dia”.

O comandante da GMI, delegado Josenildo José Ferreira, destacou que “a Prefeitura tem feito eventos em todas as secretarias, alusivos ao Setembro Amarelo. Questões de prevenção ao suicídio são de interesse de todos que atuam na segurança pública. Nós temos um corpo armado, com guardas municipais que trabalham em questões de tensão, por isso é preciso um apoio psicológico”.

Guarda Municipal