Meio Ambiente

SERVIÇOS

Meio Ambiente instala coletores para descarte de pilhas e baterias usadas

Ao todo serão colocados 19 pontos de coleta para esse tipo de material

Publicado em: 28/09/2021 por Léo Costa

Secretaria do Meio Ambiente

Meio Ambiente instala coletores para descarte de pilhas e baterias usadas

Instalação de coletores e informe educativo sobre o descarte correto de pilhas e baterias (Foto: Assessoria)

A população em geral agora pode descartar adequadamente pilhas e baterias em pontos de coleta para descarte consciente instalados em alguns prédios da administração pú6blica de Imperatriz.

“Os coletores, adquiridos pela Prefeitura, são espaços para o descarte correto de pilhas e baterias para evitar que esses materiais sejam descartados no lixo comum, evitando a contaminação do solo, da água, das pessoas e dos animais. O descarte de forma irregular desses materiais pode resultar em diversas complicações para o meio ambiente e a saúde das pessoas”, informa a secretária Rosa Arruda.

Além dos existentes na Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Semmarh, e no 50º Batalhão de Infantaria de Selva, 50º BIS, a Prefeitura realizou no inicio dessa semana a instalação de pontos na sede da Prefeitura; nas secretarias de Governo, Saúde, Infraestrutura e Serviços Públicos; Assessoria de Comunicação; Procuradoria Geral do Município e Fundação Cultural, FCI, totalizando 09 pontos.

A ação é organizada pelo Departamento de Educação Ambiental e Projetos Socioambientais da Semmarh e de acordo com a engenheira florestal, Bárbara Brenda Soares, diretora do setor, além dos 09 em funcionamento mais 10 serão implantados no município.

“Foram instalados pontos nos prédios administrativos do município e no batalhão do Exército. Nos próximos dias mais dez serão disponibilizados para a população em pontos estratégicos da cidade. Esse trabalho está sendo intensificado pela Prefeitura pois embora pilhas e baterias possam ser compradas em diversos lugares, o seu descarte não pode ser feito da mesma forma. Isso porque contém metais pesados e tóxicos prejudiciais à saúde humana e ao meio ambiente”, enfatizou Bárbara Brenda.

Por conta das características dos materiais, o contato com o meio ambiente é extremamente danoso, podendo fazer com que o solo se torne infértil e a água imprópria para o consumo. Para o corpo humano o efeito é tão mortal quanto, uma vez que as substâncias presentes nas pilhas e nas baterias podem colaborar com o surgimento de doenças em diversas partes do organismo, como pulmão, rins, fígado e sistema nervoso central. Dentre as doenças que podem surgir está o câncer.

A contaminação ocorre por conta de componentes, como cádmio, chumbo e mercúrio, que estão presentes em pilhas e baterias.

O controle sobre a fabricação, o uso e o descarte de pilhas e baterias foi fixado em decisão do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), por meio da Norma Instrutiva, publicada dia 04 de setembro de 2012 no Diário Oficial da União. A legislação brasileira também determina, por meio da resolução número 257, do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), que os fabricantes devem inserir, na rotulagem dos produtos, informações sobre o perigo do descarte incorreto das pilhas e baterias automotivas e de celular no lixo comum.

 

 

Meio Ambiente